quinta-feira, 22 de setembro de 2016

É primavera!


Para comemorar a chegada da primavera, nada melhor do que belas joias com motivos florais. 

Aqui mostramos a linha "Hortensia Voie Lactée", lançada este ano pela Chaumet – uma adição à coleção de alta joalheria "Jardins". 




As  peças são feitas com ouro branco 18k, diamantes, safiras e calcedônias brancas esculpidas.  



O curta-metragem criado pela Chaumet para celebrar as novas joias é lindo! Aperte o play e confira:




N.R.: O Joia br mostrou recentemente a nova coleção La Nature de Chaumet, apresentada pela maison por ocasião da semana de Alta Costura de Paris, no mês de julho. Clique aqui para ver as joias.

fotos e vídeo: Chaumet



sábado, 17 de setembro de 2016

Das piscinas à joalheria artesanal

Os Jogos Paralímpicos Rio 2016 serão encerrados neste domingo, mas ficarão em nossa memória pelos muitos exemplos de perseverança. A determinação dos atletas em superar limites é uma grande lição de vida. 

Hoje quero falar sobre um campeão paralímpico que acredita na realização de seus sonhos. Ele foi medalhista em Jogos anteriores e agora se dedica à arte da joalheria. 




Aos quatro anos de idade, o espanhol Pablo Cimadevila sofreu um acidente de carro que o deixou paraplégico. Sem poder andar, ele se voltou aos esportes e se sobressaiu na natação. Com esforço e muitas horas de treinamento, Pablo participou de quatro Jogos Paralímpicos consecutivos (Sydney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012) e ganhou quatro medalhas - uma de ouro e três de bronze. 
Sua primeira medalha (o ouro conquistado em Sidney) foi doada a uma campanha que angariou fundos para ajudar no tratamento e reabilitação de uma menina que nasceu com deformidades nas pernas e coluna.



Além da natação, sua outra grande paixão é a joalheria, que abraçou como profissão. Depois de trabalhar em Madri, Pablo retornou à cidade de Pontevedra, na Galicia, sua terra natal e, junto a seus irmãos David e Miguel, abriu um atelier de joias na casa da família.

A joalheria artesanal dos Cimadevila virou tema de ’24 Kilates’ (ou 24K), uma série de televisão composta por cinco episódios, exibida pelo canal local Discovery Max no ano passado (pena que não estão disponíveis para acessarmos daqui do Brasil). 



A produção ficou a cargo da FremantleMedia, que se propôs a mostrar os primeiros passos da nova empresa e a determinação do campeão paralímpico em seu processo criativo. Nos episódios, além da reciclagem de joias antigas, Pablo criou peças únicas, feitas sob encomenda, algumas bem inusitadas...  

O vídeo abaixo é uma apresentação da série.  Aperte o play pra conferir:




Pablo já esteve no Rio de Janeiro, me contou que conhece e gosta das joias brasileiras. Não está disputando os Jogos 2016 porque uma lesão o impediu de obter as marcas mínimas. 
Hoje ele se dedica ao desenvolvimento de sua linha de joias "Kamikaze" e, em janeiro de 2017, começa a gravar a segunda temporada da série 24K.  Tomara que desta vez seja transmitida para o Brasil também.



Em tempo:
Gostaria de agradecer à designer Monyke Mandelli, que me sugeriu esta pauta.
Gracias também ao Pablo que, além de ser super simpático e talentoso, autorizou o uso de imagens que ilustram este post.
Seu trabalho pode ser acompanhado através das redes sociais:
instagram.com/pablocimadevila
facebook.com/PabloCimadevilaDesigner
facebook.com/24Kilatestv


------------------------------------------


N.R.: Em junho passado, o Joia br falou sobre as medalhas dos Jogos, incluindo a concepção daquelas distribuídas aos vencedores da Paralimpíada – que, assim como as medalhas olímpicas, são as mais sustentáveis da história da competição. Mas vão além: têm características especiais. 
Para saber mais, acesse 
www.joiabr.com.br/noticias/n150616a.html  


sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Os sinos olímpicos (making of)

Em 1932,  todas as modalidades dos Jogos Olímpicos eram cronometradas com apenas 30 cronógrafos split-seconds. Hoje, tudo é muito diferente, pois requer toneladas de equipamentos, tecnologia de ponta e equipe de cronometristas altamente treinados.
Porém, algumas tradições são valiosas demais para se extinguirem... 


Já contamos no Portal Joia br que a Omega é a Cronometrista Oficial dos Jogos Olímpicos desde 1932, e enviou para o Rio de Janeiro sua tecnologia de cronometragem mais avançada (veja aqui). Porém, em meio a cabos de fibra ótica, placares de alta resolução, sensores e computadores, estão 21 equipamentos de cronometragem essenciais, muitas vezes subestimados: os sinos olímpicos de última volta.

Forjados quase inteiramente à mão pela fundição de Blondeau, perto do centro da cidade de La Chaux-de-Fonds, nas montanhas suíças, os sinos de última volta da Omega serão vistos e ouvidos por milhões de pessoas no mundo inteiro. 



Nos Jogos Rio 2016, os sinos de bronze irão anunciar a reta final em direção à vitória, marcando as últimas voltas nas modalidades de atletismo, ciclismo de pista e de rua e mountain bike. É uma combinação interessante: técnica antiga de fabricação ao lado da tecnologia de cronometragem esportiva avançada, em sintonia com o espírito de um evento que continua cativando o mundo moderno, mas data da época da antiga Grécia.



Enquanto os técnicos e engenheiros que produzem e fazem a manutenção dos equipamentos cronométricos da Omega precisam se manter à frente de rápidas evoluções, pouca coisa mudou para o fabricante de sinos na era digital. Eles ainda são, em sua maioria, feitos à mão. 

Areia com 50 anos de idade, retirada de Paris, é peneirada, prensada dentro de um molde e aquecida a 1.200 graus para criar o sino.

O sino é  circundado com as palavras: RIO 2016 – GAMES OF THE XXXI OLYMPIAD  e em seu interior  é gravado o logotipo dos Jogos Rio 2016. E estes detalhes também não são realizados através de impressão a laser sofisticada, mas sim gravados à mão, utilizando ferramentas de escrita simples antes de ir ao forno. 
Aperte o play e confira o making of:




fotos e vídeo: cortesia Omega / divulgação


#JogosOlímpicos #Olympics #Rio2016 #OMEGAOfficialTimekeeper #bronze #casting #lastlapbells #makingof #video 


segunda-feira, 25 de julho de 2016

Très chic!

Este post não é sobre joias; mas como recebi um bom material de divulgação, achei interessante compartilhar aqui com vocês, pois envolve marketing, moda, estilo e elegância.

Quem assina os trajes formais dos atletas da delegação de Cuba nos Jogos Rio 2016 (e que, principalmente, eles irão usar na cerimônia de encerramento) é a e-concept store francesa Sporty Henri. Nos pés, modelos criados com exclusividade por Christian Louboutin.



As roupas foram feitas com ajustes sob medida para um bom caimento, incluindo casacos (vermelhos para homens e bege para as mulheres) que contrastam com calças, shorts ou saias intercambiáveis. Os tênis e sandálias têm o famoso solado vermelho, marca registrada de Louboutin. 





Henri Tai, fundador da Sporty Henri, e Christian Louboutin falam sobre as criações:

video


Sporty Henri e Christian Louboutin se uniram para apoiar a delegação cubana como fornecedores oficiais.
Faltando pouco para o início dos Jogos Rio 2016, noto que ainda são poucas as iniciativas de joalheiros e designers brasileiros para aproveitar as muitas oportunidades de negócios que se apresentam com a realização de uma Olimpíada no país, como gerar vendas com coleções temáticas, brindes, souvenirs, etc. Enfim, mostrar sua marca para o mundo.

Ida Benz, designer de joias e pesquisadora em inovação (além de contribuir com posts pro nosso Blog da Redação), não dormiu no ponto. No início do ano, lançou a marca "My Rio - joia souvenir" e já está com seus produtos em vários pontos de venda. Para saber mais, clique aqui.   

Quem também está de olho na Olimpíada é a Swatch, que lamçou uma coleção de relógios pra celebrar a ocasião. O Joia br mostrou as novidades aqui:
http://bit.ly/jbrsrio



Fotos e vídeo:divulgação

sexta-feira, 15 de julho de 2016

All Star

O HRD Antwerp lançou hoje um novo concurso. Calma: ainda não é a famosa competição de design de joias (HRD Awards) , mas pode interessar a muita gente.

O concurso Brilliant Summer irá premiar um vencedor com um par de tênis All Star customizado com estampa de diamantes.  Mesmo sendo somente um print e não diamantes de verdade, é modelo exclusivo!   


A inscrição é gratuita e aberta a maiores de 18 anos (no caso de menor de idade, é preciso uma autorização dos responsáveis), não precisa ser do ramo joalheiro pra participar. 

Basta preencher um formulário on line,  curtir a fan page do HRD Antwerp no Facebook  e responder a duas perguntas.  Na primeira  você deverá dizer a quantos gramas corresponde um  quilate (tem uma dica no site do HRD, mas no Joia br também você encontra a resposta, clique aqui pra ver).  ;-) 

A segunda tem que ser no “chutômetro”:  você deverá dizer quantas inscrições o concurso terá recebido até às 22h do dia 20 de agosto (horário da Bélgica), véspera do encerramento. Vai valer a resposta exata (difícil, né?)  ou o número mais aproximado.



As inscrições podem ser feitas aqui:www.hrdantwerp.com/en/brilliantsummer

Vale lembrar que sempre é importante ler o regulamento! Boa sorte!  

terça-feira, 5 de julho de 2016

Pérolas barrocas

A imensa maioria das gemas possui origem mineral, portanto inorgânica. Uma parcela menor deste vasto universo é formada com a participação de seres vivos. São as gemas orgânicas, das quais a pérola é a principal representante.

A pérola se forma dentro da ostra (naturalmente ou cultivada) e é um verdadeiro presente da natureza (veja aqui). Porém nem todas têm a forma perfeitamente arredondada; algumas podem apresentar formato irregular, então são chamadas pérolas barrocas.

Vez ou outra me deparo com gente criativa que sabe explorar este aspecto “diferente” das pérolas barrocas para elaborar joias fantásticas. O broche da foto abaixo foi criado por Geoffrey Rowlandson e fez parte da exposição Pearls, promovida pelo Victoria and Albert Museum (clique aqui para saber mais). A joia aproveita a forma de duas pérolas barrocas para retratar a execução de um “grand jeté”, movimento de balé. Perfeito, não concordam?


Quem também encanta com suas criações é a Jewellery Theatre (já falamos sobre ela aqui)Em duas de suas coleções temáticas, há joias com pérolas barrocas que, combinadas ao ouro e outras gemas preciosas, dão forma a animais e flores. O resultado é sensacional, confiram:





fotos das coleções Animals e Flowers, by Jewellery Theatre (clique nas imagens para ampliar)

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Utopia

Há alguns anos somos testemunhas do ressurgimento das pérolas (que sempre tiveram sua imagem ligada a padrões clássicos de moda) em joias modernas e, muitas vezes, acompanhadas por outras pedras preciosas.
(apenas como exemplo, relembrem o editorial de moda em http://bit.ly/jbrmt e também um post que escrevi aqui no Blog: http://joiabr.blogspot.com.br/2014/06/perolas.html)

Hoje quero mostrar algumas das muitas criações da italiana Utopia (de Milão), marca de joalharia fina da empresa Gaia SpA.

Resultado de um processo de pesquisa e experimentação para criar peças de design moderno em harmonia com os desejos da mulher contemporânea,  as joias Utopia são feitas com ouro, pedras preciosas, diamantes e pérolas de alta qualidade - em especial as dos mares do sul (South Sea). A produção é confiada à habilidade de ourives italianos, com grande atenção aos detalhes.

São joias lindas e que podem ser usadas por mulheres de todas as idades, confiram:


Pingente, anel e choker da coleção Night Fever 





Pingente e anel Concerto (ouro rosa, diamantes, safiras multicoloridas e pérola South Sea)

Bracelete de ouro, diamantes, pedras-da-lua e pérolas multicoloridas do Taiti

Pingente Note (ouro c/ ródio negro e branco, diamantes e pérola South Sea) e pingente Arpeggio (ouro branco e rosa c/ diamantes e pérola South Sea)


Colar de ouro branco, diamantes, tanzanitas e pérolas do Taiti



video



quinta-feira, 19 de maio de 2016

Seixos

"Descobrir consiste em olhar para o que todo mundo está vendo e pensar uma coisa diferente". (Roger Von Oech)


O artista e designer russo Vladimir Markin (há exatos dois anos falamos sobre ele aqui) aposta na criação de joias exclusivas unindo ideias, soluções de design e trabalho artesanal - uma combinação  de técnicas  tradicionais de ourivesaria com tecnologia moderna e criatividade.

As peças de sua coleção Stones trazem formas e texturas de seixos. Graças a um mecanismo, eles podem ser abertos e revelar um brilho espetacular. 

Colar de ouro 18k com diamantes amarelos e safiras rosa.

Pingente de ouro com demantoides (granada verde) e anel de ouro com diamantes




sexta-feira, 6 de maio de 2016

Pierrot

A VIKX Joias Contemporâneas, que integra o coletivo de designers e joalheiros da Joyácomemora  os cinco anos de fundação da loja/galeria de Ipanema com a nova série de joias Pierrot.



É a primeira linha da coleção Trilogia do Amor – que faz referência aos personagens da Commedia dell'arte. As peças (gargantilha, bracelete, anel e brincos) são feitas com prata 925 com ágatas negras e inspiradas no amor de Pierrot por Colombina que, por sua vez, se envolve com Arlequim. 


Colombina e Arlequim também emprestam seus nomes para as outras duas linhas da coleção, que deverão ser lançadas ainda este ano.
JOYÀ: Rua Visconde Pirajá, 351/ Lj. 121 – Galeria Forum Ipanema - Rio de Janeiro - RJ
www.joyaipanema.com.br


quarta-feira, 27 de abril de 2016

Mensageiro

Até o dia 29 de abril, a São Paulo Fashion Week apresenta sua edição Verão 2017, no Parque do Ibirapuera – Pavilhão da Fundação Bienal.

“Mãos que valem ouro” foi o tema escolhido para esta temporada e nos faz pensar na valorização do trabalho artesanal – assunto relevante tanto na moda/vestuário, quanto no ramo de joias e bijuterias.  

Ao mesmo  tempo, observamos estilistas que propõem uma reflexão sobre outros temas tão importantes e atuais que afetam o mundo. 

É o caso do mineiro Ronaldo Fraga, que levou à passarela a questão dos refugiados e uma crítica à intolerância que reina em vários países e também no Brasil.  

A inspiração para contar com sensibilidade e criatividade as histórias de superação ("Re-existência") surgiu em uma viagem que Ronaldo fez à África. Cinco refugiados que vivem no Brasil – dois sírios, uma congolesa, um senegalês e um palestino  participaram do desfile, que deixou como herança uma mensagem de solidariedade e esperança.  

Acessórios em destaque

Os
colares, brincos e braceletes do desfile são assinados pela mineira Aramez, conhecida por suas bijuterias confeccionadas artesanalmente com acrílico e metal.
Os óculos são da Chilli Beans.