sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Embalagem é tudo!

Vocês se lembram que Cidda Siqueira mostrou uns anéis de concreto dos designers Yiting Cheng e Sean Yu em novembro do ano passado. Lindos e “super-diferentes”...
Navegando agora pela internet, “esbarrei” em um site que está colocando-os a venda, e fiquei maravilhada com a sua embalagem!
Não é que ela complementa e “reforça” o conceito dos anéis, com a sua “rusticidade”, lembrando as embalagens de parafusos, pregos, ferramentas em geral...

Quando é que vamos começar a valorizar as nossas jóias através de sua embalagem? O nosso setor tinha que começar a olhar para elas com mais carinho, mais ousadia e criatividade, não acham?

6 comentários:

maura dias disse...

Ida, você nem imagina o quanto concordo com você ! Uma embalagem diferenciada, ousada e criativa agrega um valor enorme ao produto e o nosso mercado precisa se livrar um pouco dos saquinhos de veludo e caixinhas pretas.

Márcia Pompei disse...

Ida, muito bem lembrado. As empresas do ramo de embalagem que me perdoem mas sinto uma gigantesca falta de opções nessa área. É tudo muito "óbvio", tradicional, previsível....... Quem sabe começam a pensar em novas propostas e possibilidades....... sairemos ganhando, todos!

L. Marinho disse...

O anel é interessante, as embalagens tambem. Mas pergunto, isso não tira o glamour das jóias? Não sei se funciona. Vejam o sucesso que a embalagem da Tiffany faz.

Rodrigo disse...

oi doróoo!!!
to sumido né?
esse ano na feninjer a gente vai se encontrar, viu? aí vou te apresentar minha noiva :D
muito legal a idéia da embalagem, realmente é um reforço ao conceito dos anéis.
sobre o comentário do marinho, acho que essa é a idéia nesse caso... o material da jóia é o concreto então acredito que eles acertaram ao fazer essa conexão com o mundo da construção através da embalagem, ficou coerente.
o que falta muitas vezes é isso, as empresas encontrarem sua identidade e comunicar isso através de seus produtos, embalagens, publicidade, logomarca, etc...

bjus

Rodrigo Ortega

Joia br disse...

Salve, Rodrigo!!!
Que bom receber sua opinião, assim como a dos outros participantes deste tópico.

Concordo, a coerência é o "x" da questão.
No caso destes anéis de concreto também achei a embalagem oportuna, ideal para o tipo de produto e super criativa.
No caso da Tiffany, citado pelo Marinho, a "caixinha azul" (Blue Box) faz parte do conceito de glamour associado à identidade da grife. A cor foi registrada como marca, e é usada, além das embalagens, nos catálogos e material promocional da joalheria.

Quanto à falta de opções, discordo em parte, pois inovações existem para substituir as tão tradicionais embalagens de veludo preto. Nestas tantas feiras que visito, tenho visto novidades, algumas bem interessantes. Por exemplo, no Pará, há empresas que desenvolveram saquinhos e caixas com materiais e temas regionais, bem ao estilo artesanal de grande parte das jóias produzidas por lá. Foram usadas palha, fibras e folhas desidratadas; as embalagens ficaram originais e charmosas.
Também uma forte tendência são os estojos e embalagens com materiais reciclados, como papel e madeira (eco-embalagens). Podem ser usadas para diversos tipos de produto, desde bijus mais descoladas até jóias exclusivas, depende do estilo adotado.

bjs pra todos!

André disse...

Olá pessoal, trabalho com embalagens, já tentei inovar mas encontrei muita resistência por parte dos clientes.
Porém estou a disposição se alguém estiver afim de trocar uma idéia.