sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Estética do LEGO

Quanto comentei as coleções de fivelas, broches, enfeites de cabelo, etc feitos de Lego por Marc Jacobs para a sua grife Marc, tinha me encantado apenas com o lado lúdico “da coisa”... Afinal, colocar peças de Lego em um desfile em NY era uma “quebra de paradigma”.
Vendo agora os últimos desfiles em Milão, parei para repensar esse "conceito". Depois de ver as roupas da D&G, os assessórios da Dolce&Gabbana e
principalmente os grandes cinturões da Fendi, comecei a pensar se não há um tipo de “estética do Lego” no ar...


Ela pode ser traduzida em peças de plástico, patchworks, ou até mesmo em pedras ainda pouco valorizadas no mercado joalheiro como jaspes de todos os tipos, malaquitas, howlitas, onix, olhos-de-tigre, etc como fez Fendi em seus cinturões... que por sinal estão belíssimos!

Fotos: Marcio Madeira, Don Ashby & Olivier Claisse

6 comentários:

maura dias disse...

Ida, eu sempre digo: "PENSAR FORA DA CAIXA" (quebrar paradigmas) sempre traz bons resultados. Acho bem interessante essa "Estética Lego". Lembra, que também podia-se montar Lego com pequenos motores? Já pensou ?

Márcia Pompei disse...

Ida, isso tudo me fascina, pelo colorido, pela diversão, pelo despojo, enfim. Falar em gemas que estão fora das paletas das grandes joalherias... isso me fascina mais ainda, porque são belas, não se encontra uma igual à outra... vamos ouvir falar muito delas! escreve aí!

Ida Benz disse...

Maura, é verdade!
Já foram feitas jóias que iluminam, jóias vivas com insetos, jóias de papel, de pano, de gelo que questionam a tão propagada eternidade das jóias... Porque não criar jóias que se mexem?
Sua idéia acoplar os motores do Lego à jóia pode abrir novos caminhos para o "nosso" produto, sim!

Ida Benz disse...

Marcia
também acho que as gemas "não tradicionais" são muito pouco valorizadas!
O verde mesclado da malaquita, o branco da howlita, os vermelhos, tons terrosos, "malhados" dos jaspes, até mesmo os cinzas dos granitos deveriam ser incorporadas a joalheria feminina, como já vem acontecendo na masculina a algum tempo.

maura dias disse...

Ida, Gostei ! Assim que construir uma peça motorizada, te mostro !

Beijão

Amanda disse...

acho divina essa nova idéia da DG. é diferente de tudo que ja vimos, dessas modas ping pong!