sexta-feira, 30 de novembro de 2007

E na prata?

A maior inovação em matéria de ligas para prata foi criada nos anos 90, pela universidade inglesa de Middlesex: o “Argentium Silver”, que contém uma pequena parte de germânio.
A adição desse elemento impede que a prata escureça – grande problema para quem trabalha com esse metal –, já que ao oxidar ele cria uma película invisível, mantendo assim o “branco” da prata intacto.
Não sei se alguém aqui no Brasil já está trabalhando com essa liga, mas existem sites que falam de suas vantagens, blogs de pessoas “abrindo” como é trabalhar com essa “nova” prata, etc... enfim, dá para a gente se informar legal pelo cyberespaço.

PS: Quem sabe, se não é através da introdução no mercado brasileiro dessa prata que não escurece, que iremos conseguir colocar na cabeça do público consumidor leigo, aqui no Brasil, que prata também é metal precioso!

sites:

www.argentiumsilver.com/intro.htm
http://argexp.blogspot.com/
www.touchmetal.com/blog/2006/01/raising-silver-on-as.html

3 comentários:

VALÉRIA SÁ disse...

Oi Ida, pois então, já trabalho há quase um ano com a prata com liga "germânia" como chamo, e por incrível que pareça, não conheço ninguém que trabalhe com ela por aqui nem em São Paulo ou outros lugares onde tenho amigos designers. Existem os prós e contras, mas realmente a prata fica com uma cor linda e duradoura, recomendo!!!

Ida Benz disse...

Que bom saber que tem alguém aqui no Brasil que trabalha com ela, Valéria...
Acho que difundir essa "tecnologia" será uma avanço para o nosso setor joalheiro.

Márcia Pompei disse...

Olá Ida, legal a divulgação da liga com germânia e da prata em si. Nós aqui no Atelier já divulgamos essa liga para nossos alunos há tempos, desde os primeiros lançamentos em feiras do setor. Como a Valéria bem disse existem prós e contras mas sem dúvida o metal não escurece, posso confirmar. Acho que sempre vale a pena experimentar, novidades são bem vindas.